Mostrando postagens com marcador Poder. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Poder. Mostrar todas as postagens

sábado, 4 de junho de 2011

O Poder de Vencer







Cantos de glória
Sob lágrimas de um vencedor
De sentimentos extravasados
Por sonhos alcançados
E obstáculos vencidos
Grandes vitórias
Gritos de alegria
Realização de uma vida
O maior troféu de todos 
A conquista do amor
De toda uma geração
Que sentiu o gosto imensurável
Do Poder de Vencer

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O Poder da Música



Ouve-se a voz
O canto da vida
No poder da música

sábado, 7 de julho de 2007

PODER PÚTRIDO E SELVAGEM



 




Ilícito vasto e impregnado no alicerce dos domínios pátrios
Composto por víboras famintas pelo vil metal

Arrancado dos seres inominados das massas ignorantes

Mortificadas pela inoperância da classe dos verminosos

Responsáveis pelo sofrimento infindável dos miseráveis

Seres que inexistem para as classes dominantes


Portas escancaradas da devassidão política existente

Ignomínia que arrasta a licitude para longe do poder

Abrindo um enorme buraco negro de infâmia e podridão

Levando a bela e nobre justiça para o abismo sem fim

E deixando uma legião de órfãos sedentos e esfomeados

Pela sua sabedoria infinita e benevolente


Chamas da impunidade que não se apaga
E queima de forma imensurável os princípios da lei
Fomentando as práticas vis ou ignóbeis

Dos excelentíssimos senhores da barganha e da fuzarca

Que enlameiam todos os dias os lares dos cidadãos

Com a sujeira advinda de suas ações indecorosas e desonestas


O PODER PÚTRIDO e SELVAGEM domina cada víscera

Dos corpos político e civil emanando para toda a sociedade

Os odores fétidos da ilegalidade imunda que se mantém imune
Às mãos da JUSTIÇA que dorme solenemente pura

Esperando ser acordada para combater

Todo o mal existente neste mundo