quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

A Morte Eterna das Flores

























Sangramos até a morte
Sob luzes radiantes
Que secaram nossos corpos
Inundados de sangue
Suplicamos para o orvalho
Para que não fosse embora
Porém, ele não pôde ficar
Na verdade, ele morreu
Após o nascimento da luz
Nunca mais lacrimejará
Também, as folhas secaram
E todas caíram em cascatas
Sobre a terra rachada
De repente, eles apareceram
Centenas, milhares ou milhões
De pequenos trabalhadores
E levaram-nas para longe de nós
Nossas pétalas perderam as cores
E definharam lentamente
Até cair, uma por uma
Não puderam se juntar à terra
E voltar a vida novamente
Porque esta foi abandonada
E morreu sob o nosso sangue
Sentenciando todas à morte eterna






quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O Dragão de Jerusalém x Os Furiosos de Gaza






















O Dragão de Jerusalém é despertado pelos Furiosos de Gaza que recebem a chuva da destruição sobre suas terras, matando suas famílias e seus amigos. O rancor e o ódio outrora adormecidos, ressurgem com uma força implacável, ferindo a ambos, de formas desproporcionais. Os seus povos clamam por paz, pois não aguentam mais ver a morte desfilando por suas vias destroçadas, pelo terror impingido por estes seres insanos que lutam infinitamente pelas Terras Sagradas das Religiões.


O Sangue dos Inocentes são derramados inclementemente pelos Rancorosos que não querem parar de guerrear, somente se darão por satisfeitos, quando um deles forem totalmente dizimados e poderão reinar absolutos sobre a Terra Sagrada das Religiões que deveria ser um lugar de bençãos, mas se tornou um lugar de maldições.


A religião existe para que haja uma confraternização universal entre todos os seres humanos, porém estes insistem em levantar armas uns contra os outros em nome de Deus. Se o Próprio jamais outorgou-lhes o poder para acender a chama da destruição sobre seus irmãos universais.

domingo, 11 de novembro de 2012

Racismo x Preconceito Social: Não Existe Racismo no Brasil









Eu andei procurando por um ser chamado Racismo por todo o Brasil, mas não o encontrei. Curiosamente, todos apontavam onde ele estava, porém encontrava outro ser, que se chamava Preconceito Social. Minha intenção era prender o Racismo para que não fizesse mais vítimas por onde passasse.
O Racismo era um ser que acreditava em sua superioridade sobre outras raças, pensando ser mais importante, sendo capaz de inferiorizar, escravizar e matar outras raças. Ele vive entre os seres dominantes que difundiram seu legado por várias sociedades, arrastando milhões de raças consideradas inferiores para as trevas do extermínio, com a ajuda do seu amigo Genocídio que era excessivamente impiedoso, pois jamais deixou que sua fúria se abrandasse sobre suas vítimas.
O Racismo teve outros grandes aliados que implantaram um sistema de terror e morte por várias partes do mundo. Eis seus ignominiosos ajudantes do sofrimento: a Eugenia, o Nazismo, a Discriminação, o Apartheid e a Xenofobia.
O Racismo e a Discriminação são praticamente casados e tiveram como filho, o Apartheid. Estes foram responsáveis por anos de tortura, escravidão e isolamento. A Eugenia se tornou amante do feroz Nazismo que juntos, empreenderam um dos maiores Genocídios já vistos pela humanidade em nome da pureza racial. A Xenofobia veio se juntar a estes facínoras para subjugar, humilhar e impedir que cidadãos de outros países convivam em suas terras, visando proteger seus trabalhos e sua economia.
Eu encontrei o Racismo nos Estados Unidos e na África do Sul, onde ele ainda está infiltrado, apesar das transformações políticas e culturais que estes países sofreram. Porém, aqui no Brasil, eu encontrei o Preconceito Social que muitos aqui confundem com o Racismo. Isto se dá, devido a sua filha, a Injúria Preconceituosa, que distribui xingamentos, zombarias e discriminações, de forma cruel e impiedosa.
O Preconceito Social é um ser que discrimina os mais pobres ou os menos qualificados, considerando-os inferiores aos que possuem mais bens ou os que estão em postos superiores. Ele está intimamente ligado às classes dominantes que são donos do capital e dos bens de capital, ambas as classes até convivem no mesmo espaço, bem próximos um do outro. Porém, existe um abismo social enorme entre as duas classes.
O Preconceito Social não se importa com raça, cor, sexo ou religião, basta ser pobre ou ter uma qualificação ou posição considerada por ele inferior, que ele se enfurece e destila todo seu veneno verborrágico com intuito de humilhar e impor sua pseudosuperioridade.
O Preconceito Social tem seus aliados para exercer sua vileza: a Injúria Preconceituosa, como disse anteriormente, é sua filha, adora ser confundida com o Racismo, pois a culpa nunca será sua; a Discriminação, sua irmã, ela atua livremente entre o Racismo e o Preconceito Social; a Ira e a Intolerância, suas enteadas, estas são totalmente explosivas, capazes de tirar a vida de uma pessoa.
A Injúria Preconceituosa ela é a mais ignóbil e ignominiosa dos que foram apresentados aqui, pois ela chega aos níveis mais baixos da indignidade humana e humilha as pessoas da forma mais suja possível. Por isso, é a filha predileta do Preconceito Social, mas quando se junta com suas irmãs, a Ira e a Intolerância comete os mais tenebrosos crimes.
No Brasil, o Preconceito Social reina absoluto, ele se traveste de várias formas e também age na escuridão da sociedade. Muitas pessoas são prejudicadas sem saber por este ser pavoroso que assusta muita gente, apesar da evolução do comportamento nas sociedades. Já o Racismo foi derrotado pela grande Miscigenação que invadiu o país e integrou todas as raças existentes no Brasil. Hoje, este país possui a maior mistura de raças do mundo e mostra a todos que é possível haver harmonia entre  os seres humanos com todas as suas diferenças.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

O Fogo do Apocalipse















Farei as águas dos oceanos 
subirem aos céus 
e as derramarei 
sobre a Terra 
para que o fogo do apocalipse 
não queime 
os pecadores em desespero 
e as almas 
não sejam destruídas 
no Lago de Fogo, 
onde não há volta 
para o mundo 
dos seres viventes, 
pois eterno 
será o sono 
daquele que foi consumido 
pelos pecados 
e prazeres terrenos.